LOJA VIRTUAL HERBALIFE

Alguma dúvida? Precisa de ajuda?


Pesquisa Avançada
Carrinho de compras
Itens 0
Total(R$) 0,00

 Home Categorias Contato Estilo de Vida Oportunidade de Negócio Mídia Receitas Entrar Carrinho Pagar 

Categorias
Categorias 
Lista de Produtos 
Apoio Digestivo
Controle de Peso
Energizantes
Envelhecer com Saúde
Esporte e Fitness
Mantendo o Controle
Nutrição Externa
Nutrição Inteligente
Oportunidade de Negócio

Publicidade

Novidades
1. Pó Nutricional Shake em sachê
2. Colônia Desodorante
3. Colônia Desodorante
4. Colônia Desodorante
5. Colônia Desodorante
6. Sabonete líquido para as mãos Soft Green®
7. Gel Hidratante para o corpo
8. Creme Hidratante Desodorante para o Corpo
9. Óleo de banho hidratante
10. Pacote Duo - Baunilha - Kit Emagrecimento

Mais Vendidos
1. Pó Nutricional Shake ShapeWorks™
2. Pó Bebida SHAKE
3. Radiant C® - Impulsionador Diário da Pele
4. Fiberbond
5. Fiber & Herbs (Fibras e Ervas)
6. Programa A
7. Fiber & Herb
8. Multi Vitaminas e Minerais
9. Protein Powder
10. N.R.G (Pó ou Tabletes)

Publicidade:


 

Herbalife engorda no Brasil

Famosa pelos produtos de emagrecer, empresa muda o comando, contrata executivos da Disney e da Avon e planeja fábrica para o Brasil

Estacionado a poucos metros da principal entrada do hotel InterContinental no Rio deJaneiro,um esportivo automóvel da marca Camaro trazia, colado à lataria, em letras garrafais, o nome Herbalife. No saguão, a marca da multinacional estava em broches, pastas, canetas, camisetas, enfim... no peito ou na mão de boa parte dos cerca de 3 mil distribuidores do Brasil, Chile e Argentina presentes ao evento. O agito nos corredores do hotel carioca não era à toa: lá estavam Michael Johnson e Eneida Bini, executivos contratados a peso de ouro pela Herbalife. O primeiro veio da Disney para ocupar a cadeira de presidente mundial. A segunda é ex-Avon, convocada para assumir o comando da filial brasileira. A dupla foi apresentada aos distribuidores e já deu a primeira grande notícia da empresa no ano: seus alimentos nutricionais e os milk-shakes para emagrecer, que são importados dos Estados Unidos e da Itália, podem, em breve, ser produzidos no Brasil. “O País é hoje nosso terceiro mercado, com condições de passar o segundo, que é o México”, afirma Johnson. “A primeira fábrica da América do Sul tem que ser aqui.”
 

O plano está em fase inicial, mas já animou os vendedores da Herbalife. Com a produção local, os preços dos produtos – que não são nada baratos – tendem a diminuir. Ficará a cargo de Eneida Bini, que passou 23 anos na gigante de cosméticos Avon e foi a primeira mulher a comandar a filial brasileira dessa companhia, a responsabilidade de encontrar parceiros para implantar o projeto fábrica. A rigor, a Herbalife vai iniciar a sua produção local por meio de um contrato de terceirização. “Estamos procurando fornecedores e estabelecendo contatos. Mas o objetivo é ter a manufatura em 2005”, diz Eneida, atual diretora-geral da filial brasileira.


Johnson e Eneida: Produtos para controle de peso movimentam US$ 50 bilhões

Johnson e Eneida estão afinadíssimos. Se a meta primeira do principal executivo é elevar as vendas em US$ 1 bilhão no mundo, o que significaria alcançar um faturamento de US$ 3 bilhões em 2008, Eneida quer pelo menos duplicar o seu time de distribuidores no País. Atualmente, a Herbalife conta com um exército de 80 mil pessoas no Brasil. É esse contingente que circula pelas ruas com os já conhecidos adesivos nos carros “Quer emagrecer? Pergunte-me como”. São também os responsáveis por organizar reuniões com centenas de pessoas dispostas a perder alguns quilinhos com os produtos Herbalife. O sistema funciona como um marketing de rede, onde cada distribuidor pode montar sua “cadeia” de vendas, com vários representantes. Quanto maior a rede, maior a chance do distribuidor de conseguir produtos mais baratos. Assim, a Herbalife consegue volume e multiplica rapidamente seus ganhos em qualquer mercado.

Eneida não quer perder o ritmo de aumento das vendas locais. Entre 2002 e 2003, os negócios cresceram 50% e o objetivo é que a alta supere dois dígitos em 2004. Apesar de não revelar o tamanho da receita no País, a multinacional está de olho no potencial do setor de bem-estar. No mundo, esse segmento movimenta entre US$ 150 bilhões e US$ 200 bilhões, sendo que 25% está atrelada a produtos de controle de peso. No Brasil, não há estatísticas, mas estima-se que esses produtos movimentam US$ 2 bilhões.

O PERFIL DA EMPRESA

  • O faturamento global da companhia é de US$ 2 bilhões por ano

  • Presente em 60 países, a multinacional foi fundada há 24 anos e desembarcou no Brasil em 1995

  • A expectativa é crescer 50% até 2008

www.terra.com.br/istoedinheiro/355/negocios/herbalife.htm

 

 

HERBALIFE Distribuidor independente em São Paulo
AHW - Access Home World
Herbalife Mundial, Herbalife Brasília e Herbalife São Paulo